Crise final


 Acacio Duarte    14 Fev 2021
 Nenhum(a)    Fé - Temas Bíblicos

amos_5_14_a.jpg

Preparação para a crise final

A grande crise está justamente diante de nós. Para enfrentar suas provas e tentações, e cumprir suas injunções, será necessária fé perseverante. Contudo, podemos triunfar esplendidamente; nenhuma alma vigilante, que ore e creia, será enlaçada pelo inimigo.
No tempo de prova que está perante nós, a promessa divina de segurança será cumprida em relação aos que guardaram a palavra da Sua paciência. Cristo dirá aos que Lhe forem fiéis: “Vai pois, povo Meu, entra nos teus quartos, e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira.” Isaías 26:20. O Leão de Judá, tão terrível com os que Lhe rejeitam a graça, será o Cordeiro de Deus para os obedientes e fiéis. A coluna de nuvem, que representa ira e terror para o transgressor da lei de Deus, é luz, misericórdia e livramento para os que guardam os Seus mandamentos. O braço enérgico para ferir os rebeldes será forte para libertar os leais. Todos quantos forem fiéis serão ajuntados. “E Ele enviará os Seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os Seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.” Mateus 24:31.


apocalipse_14_7_1_.jpg
118559491_1544411955722258_1095051681938482500_n.jpg

Irmãos, a quem as verdades da Palavra de Deus foram desvendadas, que parte vocês desempenharão nas cenas finais da história deste mundo? Estarão despertos para essas solenes realidades? Reconhecerão a grande obra de preparação que prossegue no Céu e na Terra? Que todos os que receberam a luz, que tiveram a oportunidade de ler e escutar a profecia, atentem para as coisas que nela estão escritas; “porque o tempo está próximo”. Apocalipse 1:3. Ninguém condescenda com o pecado, fonte de toda miséria em nosso mundo. Não é bom continuar em letargia e néscia indiferença. Que não fique o destino da alma pendente da incerteza. Tenhamos a certeza de estar inteiramente do lado do Senhor. Façam os corações sinceros e os lábios trementes a pergunta: “Quem poderá subsistir?” Apocalipse 6:17. Estamos nós, nestas últimas preciosas horas de graça empregando o melhor material na formação do nosso carácter? Temos purificado o coração de toda mancha? Estamos seguindo a luz? Temos obras que equivalem à nossa profissão de fé?
Está actuando em nós a influência suavizante e subjugante da graça de Deus? Possuímos um coração que sente, olhos que vêem, ouvidos que ouvem? Terá sido em vão a declaração da verdade eterna às nações da Terra? Elas estão sob condenação, preparando-se para os juízos divinos; e, neste dia, repleto de resultados eternos, o povo escolhido para ser depositário de importantes verdades deve estar ligado a Cristo. Estamos fazendo a nossa luz brilhar para iluminar as nações que perecem em seus pecados? Reconhecemos que devemos sair em defesa dos mandamentos de Deus, perante aqueles que os pisoteiam?
É possível ser um crente parcial, formal, e contudo ser achado em falta e perder a vida eterna. É possível praticar alguns dos preceitos bíblicos, e ser considerado cristão, e ainda, pela falta das qualificações essenciais ao carácter cristão, perecer. Quem negligencia ou trata com indiferença as advertências divinas, quem acaricia ou desculpa o pecado, está selando o destino de sua alma. Seremos pesados na balança e achados em falta. Graça, paz e perdão serão retirados para sempre; Jesus terá passado para nunca mais voltar ao alcance das nossas orações e súplicas. Enquanto se prolonga a misericórdia, enquanto o Salvador está fazendo intercessão, façamos uma preparação completa para a eternidade.
A volta de Cristo ao nosso mundo ocorrerá dentro de pouco tempo. Seja essa a ênfase de cada mensagem.
*****
A bem-aventurada esperança do segundo advento de Cristo, com suas solenes realidades, precisa ser repetidamente apresentada ao povo. A espera do breve aparecimento de nosso Senhor nos levará a considerar as coisas da Terra como nulas e sem importância.
*****
Logo ocorrerá a batalha do Armagedom. Aquele em cujas vestes está escrito o título “Rei dos reis e Senhor dos senhores” (Apocalipse 19:16) deverá, dentro em breve, comandar os exércitos do Céu. Não poderá ser dito agora pelos servos do Senhor, como o foi pelo profeta Daniel: “Uma guerra prolongada.” Daniel 10:1. Falta pouco tempo para que as testemunhas de Deus façam o seu trabalho de preparação do caminho para o Senhor.
*****
Devemos desfazer-nos dos nossos planos acanhados, egoístas, lembrando que temos um trabalho da maior magnitude e da mais elevada importância. Ao realizar esse trabalho, estamos fazendo soar a primeira, segunda e terceira mensagens angélicas e, assim, sendo preparados para a vinda do outro anjo celestial que com sua glória iluminará o mundo.
*****
A passos furtivos aproxima-se o dia do Senhor; mas os homens supostamente grandes e sábios não conhecem os sinais da vinda de Cristo e do fim do mundo. Prevalece a iniquidade, e o amor de muitos esfriou.
Milhares e milhares, milhões e milhões estão fazendo agora sua decisão para a vida ou morte eternas. O homem inteiramente absorto no seu escritório, o que se deleita na mesa do jogo, o que ama o apetite pervertido e com ele condescende, o amante de diversões, os frequentadores de teatros e salões de baile põem a eternidade fora das suas cogitações. Toda a preocupação da sua vida é: O que vamos comer? O que vamos beber? Como nos vestiremos? esses não compõem o grupo que se encaminha para o Céu. São guiados pelo grande apóstata, e com ele serão destruídos.
*****
A menos que compreendamos a importância dos momentos que rapidamente se escoam para a eternidade, e nos preparemos para enfrentar o grande dia de Deus, seremos mordomos infiéis. O vigia deve saber que horas são da noite. Tudo está agora revestido de uma solenidade tal que deve ser reconhecida por todos quantos crêem na verdade para este tempo. Devem proceder em conformidade com o dia de Deus. Os juízos divinos estão prestes a cair sobre o mundo, e precisamos nos preparar para esse grande dia.
Nosso tempo é precioso. Não temos senão poucos, pouquíssimos dias de graça para nos prepararmos para a vida futura, imortal. Não dispomos de tempo para desperdiçar com movimentos negligentes. Devemos ter medo de ser superficiais em relação à Palavra de Deus.
*****
Tanto é verdade agora como quando Cristo esteve na Terra, que cada incursão feita pelo evangelho nos domínios do inimigo é enfrentada com tenaz oposição por seus vastos exércitos. O conflito que está para acometer-nos será o mais terrível já testemunhado. Mas embora Satanás seja representado como sendo tão forte como o mais forte homem armado, sua derrota será completa, e cada pessoa que a ele se une na escolha da apostasia, em vez da lealdade, perecerá com ele.
O refreador Espírito de Deus está sendo agora mesmo retirado da Terra. Furacões, tormentas, tempestades, incêndios, inundações, desastres em terra e mar, seguem-se um ao outro em rápida sequência. A ciência busca uma explicação para tudo isso. Os sinais que se avolumam em torno de nós, prenunciando a manifestação do Filho de Deus, são atribuídos a qualquer outra causa que não a verdadeira. Os homens não discernem as sentinelas angélicas que retêm os quatro ventos, para que não soprem até que os filhos de Deus estejam selados. Mas quando Deus mandar que Seus anjos soltem os ventos, haverá uma tal cena de luta que nenhuma pena pode descrever.
*****
Para os que estão indiferentes neste tempo, a advertência de Cristo é: “Assim, porque és morno e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da Minha boca.” Apocalipse 3:16. A figura de vomitar de Sua boca significa que Ele não pode oferecer suas orações ou expressões de amor a Deus. Não pode aprovar de modo algum sua forma de ensinar a Palavra de Deus ou o seu trabalho espiritual. Não pode apresentar seus serviços religiosos com o pedido de que a graça lhes seja concedida.
*****
Caso a cortina pudesse ser erguida, poderíamos discernir os propósitos de Deus e os juízos que estão prestes a vir sobre o mundo condenado. Se pudéssemos ver nossa própria atitude, temeríamos e tremeríamos por nossa salvação e pela de nossos semelhantes. Fervorosas orações e angústia de coração quebrantado seriam elevadas ao Céu. Choraríamos entre o pórtico e o altar, confessando a nossa cegueira e rebeldia espirituais.
*****
“Tocai a buzina em Sião, santificai um jejum, proclamai um dia de proibição. Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os filhinhos e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva, do seu tálamo. Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa o teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio.” Joel 2:15-17.
“Ainda assim, agora mesmo diz o Senhor: Convertei-vos a Mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto. E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao Senhor, vosso Deus; porque Ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-Se, e grande em beneficência e Se arrepende do mal. Quem sabe se Se voltará, e Se arrependerá, e deixará após Si uma bênção, em oferta de manjar e libação para o Senhor, vosso Deus?” Joel 2:12-14.
*****
Depois da apostasia e amarga retribuição de Israel, a mensagem divina de graça ao povo arrependido foi: “Portanto, eis que Eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. E lhe darei as suas vinhas dali e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias da sua mocidade e como no dia em que subiu da terra do Egito.” Oséias 2:14-15.
*****
“E acontecerá naquele dia, diz o Senhor, que Me chamarás: Meu marido e não Me chamarás mais: Meu Baal... E desposar-te-ei comigo para sempre; desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e em benignidade, e em misericórdias. E desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerás o Senhor.” Oséias 2:16-20.
*****
“E vós sabereis que Eu estou no meio de Israel e que Eu sou o Senhor, vosso Deus, e ninguém mais; e o Meu povo não será envergonhado para sempre.” Joel 2:27.
Advertências, admoestações, promessas, tudo nos pertence, a nós para quem já são chegados os fins dos tempos. “Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios.” 1 Tessalonicenses 5:6.
*****
“E olhai por vós, para que não aconteça que o vosso coração se carregue de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia.” Lucas 21:34.
*****
“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação.” Marcos 14:38. Vigiemos contra a furtiva aproximação do inimigo, contra os hábitos antigos e inclinações naturais, pois do contrário eles se firmarão; forcemo-lo a recuar, e vigiemos. Vigiemos os pensamentos, os planos, para que não se centralizem no eu. Vigiemos sobre as almas que Cristo comprou com o Seu sangue. Vigiemos cada oportunidade de lhes fazer o bem.
*****
Vigiai “para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo.” Marcos 13:36.




0 Comentários